domingo, 11 de junho de 2017

Curtas BD: No Coração das Trevas DC, volumes 7 a 10

Super-Homem e Apocalipse: Caçador e Presa, Dan Jurgens, Brett Breeding
Ok, esta história não é nada de especial, não é particularmente bem contada nem nada, e falta-lhe sensibilidade e profundidade no geral, e até tem o contra de se seguir a um evento que não li - e que não me interessa particularmente, já que não tendo a orbitar para as histórias do Super-Homem...

Contudo, resultou para mim. Terá a ver com qualquer coisa no ritmo da acção; ou talvez por, apesar de estar a ler algo no rescaldo dum evento grande do personagem, me ser possível acompanhar bem o enredo.

Também pode ser pelos resquícios de densidade emocional numa história que de outro modo foi desenhada para ser uma narrativa de porrada. Destaque para a exploração do medo do Super-Homem quando se depara com o retorno do Apocalipse; e para a história do Apocalipse, que é super-interessante, com a ideia de ser construído e reconstruído a partir do medo e da sua capacidade de resistênciae de aprender. Não é inteiramente Darwiniana, mas é curiosa.

Joker: Asilo do Joker, Jason Aaron, Jason Pearson, James Patrick, Andy Clarke
Não gostei particularmente deste volume, não necessariamente pelas histórias (têm os seus altos e baixos), mas pelo enquadramento: a série original tem dez histórias, e cada volume que as junta em inglês tem cinco. O volume em português tem quatro histórias de um, e uma de outro - portanto, se eu quisesse ler as que faltam, nem posso apostar num dos volumes em inglês, que fico sempre a chuchar no dedo com qualquer coisa. (A este ponto preferia mesmo que tivessem seleccionado outra coisa para a colecção. Algumas das histórias não são assim tão boas... pelo menos podiam ter escolhido as melhores das melhores da série, em vez de ir pela familiaridade dos personagens.)

De qualquer modo: esta é uma série sobre os vilões do Batman, contando uma história do seu passado, tentando enquadrá-los na sua vilania. O elemento de ligação é o Joker, que apresenta cada história. (Percebo o que estão a tentar fazer com isso, mas não sou fã.)

A história do Joker é divertida pelo modo como joga com as nossas expectativas do personagem. (Mas a arte é demasiado cheia de traço para o meu gosto.) A do Pinguim é arrepiante, e interessante, pela entrada na maneira como funciona. (Gosto da arte.) A da Poison Ivy é demasiado fragmentada para o meu gosto, confusa, e não faz um bom trabalho a explicar o porquê das acções da Ivy, porque está a fazê-lo naquele momento.

A história do Duas Caras é brilhante, retorcida, a melhor do conjunto e com um final extraordinário. E a história da Harley Quinn é divertida, louca, desnaturada, com uma arte cartoonesca, e possivelmente uma homenagem a Amor Louco, pois lembra imenso o estilo frenético dessa história.

Universo DC: Mal Eterno 1, Geoff Johns, David Finch
Universo DC: Mal Eterno 2, Geoff Johns, David Finch
Esta é uma história mesmo cativante. A premissa passa por uma invasão da Terra pelo Sindicato do Crime - os vilões da Terra-3 que são espelhos dos super-heróis do mundo DC que conhecemos. A Liga da Justiça fica inactivada e ninguém os pára. O seu domínio do mundo é quase completo, recrutando os vilões desta Terra para fazer o seu trabalho sujo...

Entra em cena o Lex Luthor, que não está para aturar este pessoal nem para vê-los tomar o comando da Terra. Pega em si, num grupo de vilões que não está inclinado para aceitar o novo status quo, e mete as mãos ao trabalho - salvar o mundo.

É uma história interessante por questionar os parâmetros da vilania, pelas voltas e reviravoltas que encerra e pelos paralelos que estabelece com a outra Terra paralela. Destaque para o Bizarro e a relação que desenvolve com o Lex, o seu criador, e como cresce e aprende a existir.

Oh, e sabendo que a história decorre depois de Death of the Family, quando o Joker destrói a confiança da Batfamília... bem, é amoroso duma forma retorcida ter o Nightwing a ver a sua identidade secreta revelada como Dick Grayson, e depois estar em perigo de morte e o Batman ficar todo preocupado... o Batman tem sentimentos! Que novidade! Eheheh.

Este volume duplo tem uma segunda história, que decorre depois da primeira: a Liga da Justiça procura o Lex Luthor, mas pelo meio da sua demanda, deparam-se com uma jovem dominada pelo anel energético do paralelo do Lanterna Verde da Terra-3. (Reconheci a jovem, que me parece que depois se junta ao Corpo dos Lanternas Verdes.)

Destaque para o final, em que o Batman resolve as coisas, e não é ao murro (mais um momento amoroso para o Batman). No entretanto, a equipa deixa o Lex entrar para a Liga, para o manter debaixo de olho, o que promete ser interessante.

Sem comentários:

Publicar um comentário