domingo, 27 de agosto de 2017

Mitologia Nórdica, Neil Gaiman


Opinião: Ok, isto não é reinventar a roda. Nem pretendia ser, na verdade. Isto é, no entanto enganadoramente simples. É um escritor conhecido propor-se a recontar e colectar num único volume um conjunto de lendas e mitos fragmentados, fazendo muito com pouco - dando-lhes clareza e coerência, e uma cronologia lógica e ordenada de forma a que façam sentido.

É um livro que, não trazendo nada de novo, exactamente, é especial pela mão que o escreve. Ache-se o que se achar dele, Neil Gaiman é um excelente escritor. Tem uma curiosa combinação de literário e mainstream na maneira como escreve, tem uma fantástica cultura geral, um sentido de humor rico e um toque mágico que confere a tudo o que escreve aquele quê de encantador.

Lendo o volume, é importante por outras razões; dá para ver a importância que este tipo de histórias teve noutros seus trabalhos, e quase tenho vontade que fizesse o mesmo com outros tipos de lendas e mitos. Uma volume de histórias que inspiraram Sandman, recontadas pelo autor do mesmo? Ah, era brilhante.

Uma nota final: foi estranhamente emocional ler o conto sobre o Ragnarok. Primeiro porque como é postulado, é um conto acerca do fim do mundo, do que vai acontecer, ao contrário dos contos anteriores, que são sobre o passado. Depois, é algo perturbador ler um livro de contos sobre um conjunto de personagens, e depois ler algo sobre "o que lhes vai acontecer" - e isso passar por toda a gente (quase) morrer, e de forma horrível. É algo compensado, contudo, pela promessa de renovação, a ideia de que o mundo recomeçará com descendentes dos deuses e com um retorno bem merecido.

Título original: Norse Mythology (2017)

Páginas: 248

Editora: Presença

Tradução: Maria de Almeida

Sem comentários:

Publicar um comentário