segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Quinta Campa Além da Luz, Darynda Jones


Opinião: Este é um volume muito excitante da saga. A fórmula habitual está lá, mas podemos encontrar também algumas reviravoltas no tipo de casos que a Charley encontra, algumas revelações sobre a mitologia deste mundo que preparam o futuro da série, a Charley tem o seu sentido de humor ainda mais apurado, e ela e o Reyes finalmente chegam a um entendimento.

Gostei imenso do mistério em torno das mulheres louras que apareciam no apartamento da Charley, completamente traumatizadas. É uma variação em relação ao mistério sobrenatural que a protagonista geralmente encontra nestes livros, e foi bem-vinda. Para além disso, a Charley mete-se novamente em sarilhos (quando é que ela NÃO se mete em sarilhos?), e parte-se-me o coração vê-la meter-se nestas coisas.

Achei muito interessantes as revelações sobre o papel da Charley e do Reyes na guerra sobrenatural futura, e ainda mais que venham da boca do Garrett. Especialmente porque foi divertido saber mais acerca dele e da família dele, que remotamente acabam por ter a ver com a coisa toda. Coitado do rapaz, estou um bocadinho preocupada com o que ele viu no Inferno. Estou à espera a todo o momento que lhe dê um vaipe qualquer.

A Charley e o Reyes, como casal, evoluem e finalmente chegam a um ponto pelo qual eu posso torcer. Acho que se gerou um entendimento entre eles a partir do qual podem construir uma coisa boa. O problema deles é um misto entre confiança e aceitação do que lhes aconteceu no passado e do que o outro pensa acerca disso (esta é mais do Reyes). Mas dão uns passos na direcção correcta. (Se o Reyes não insistir em ser uma cabeça dura, isto é.) Vejo finalmente alguma substância na relação deles, para além da "atracção fatal", e têm alguns momentos doces e bem giros. (A parte em que a Charley está a recuperar do seu último sarilho, mesmo no fim do livro, por exemplo. Ou mesmo o fim, que é de deixar a boca aberta.) Ando a suspirar desde o primeiro livro pelo futuro alternativo deles que o Reyes tinha visualizado, e talvez estejam a caminhar nessa direcção.

Entre o elenco de personagens secundários, há um monte deles que eu adoro, adoro mesmo, e delicio-me vê-los fazer uma aparição, ainda que curta. Mas o que queria destacar mesmo é a Charley, que continua com aquele humor sarcástico e auto-depreciativo que eu adoro. E apesar da sua atitude destemida e despreocupada, ela é vulnerável, sem se deixar ser uma vítima. E sobrevive determinadamente a todo o tipo de coisa que lhe é atirada ao caminho. Como protagonista, é uma das minhas favoritas.

Título original: Fifth Grave Past the Light (2013)

Páginas: 280

Editora: Círculo de Leitores

Tradução: Graça Margarido

Sem comentários:

Publicar um comentário