quinta-feira, 1 de julho de 2010

Herdeira das Sombras de Anne Bishop

Sinopse: Há setecentos anos, num mundo governado por mulheres e onde os homens são meros súbditos, uma Viúva Negra profetizou a chegada de uma Rainha na sua teia de sonhos e visões. Jaenelle chegou para ocupar o seu lugar, mas mesmo a protecção dos Senhores da Guerra não impediu que os seus inimigos lhe provocassem um terrível mal. Agora é necessário protegê-la até às últimas consequências. Mas será que ainda é possível recuperar Jaenelle? Há, no Reino, três homens dispostos a dar a sua vida pela Rainha prometida. Mas as atrocidades cometidas mostram que há quem esteja disposto a tudo para controlar ou destruir Jaenelle. Para todo o sempre.

Opinião: O primeiro livro desta série deixou-me com uma sensação dúbia - por um lado fiquei um pouco confusa com o mundo e a sociedade estruturados por Bishop, por outro o final deixou-me com vontade de dar uma oportunidade à escritora e continuar a ler a trilogia das Jóias Negras. Finalmente pude lançar-me a este segundo livro da série e fiquei completamente cativada.

O livro está dividido em 5 partes, em que em cada uma lemos sobre um dado período de tempo da história de Jaenelle. São-nos pintadas cenas, que são se traduzem subtilmente na passagem do tempo. Podemos acompanhá-la, e aos que a rodeiam, na tentativa de recuperação do que sofreu no livro anterior. Somos apresentados aos momentos negros e aos melhores momentos (não muitos por agora) - graças ao humor peculiar de Bishop, somos apresentados aos momentos em que Jaenelle faz qualquer coisa de extraordinário pelos olhos dos machos que a rodeiam, que ficam completamente sem palavras.

Graças aos maus momentos, Jaenelle sente-se relutante em formar uma corte, como Rainha dos Sangue de direito, No entanto, vai ficando rodeada de bons amigos, Príncipes de Guerra e Rainhas, que no final acabam por ser verdadeiramente uma corte. Ficamos a conhecer estes personagens (se bem que queria conhecê-los melhor), a são desenvolvidos outros personagens, como Lucivar, Saetan e os demónios-mortos que o rodeiam, que não conseguem deixar de mimar a Jaenelle, que é como uma filha para todos.

Daemon, preso no Reino Distorcido, aparece pouco durante o livro, dada a sua condição, mas faz todo o sentido na história e parece que já não será assim no terceiro livro. As vilãs, especialmente Hekatah, continuam a formar esquemas para dominar o poder que é Jaenelle, mas creio que falham em compreendê-la verdadeiramente, e aos laços que a ligam aos que a rodeiam, pois graças a isso os seus planos falham sempre, hehe.

Resumindo e concluindo, recomendo, pois o mundo de Bishop é negro mas delicioso, com um humor peculiar muito giro e uns personagens inesquecíveis.

Título original: Heir to the Shadows (1999)

Páginas: 432

Editora: Saída de Emergência

Tradutora: Cristina Correia

Sem comentários:

Publicar um comentário